Cadeia de Suprimentos

Fornecedores: aliados estratégicos na cadeia de suprimentos

Os fornecedores exercem um papel estratégico na cadeia de suprimentos. Pode-se dizer que o sucesso de uma companhia está também diretamente relacionado à boa escolha de seus provedores de insumos e matérias-primas.

Com o passar dos anos, a procura por um novo perfil de fornecedor, capaz de atender às  exigências técnicas e padrões de conformidade, ficou muito mais alta. A comprovação de origem dos recursos e controle de qualidade dos materiais passaram a ser valorizadas pelas grandes empresas, que precisam mostrar confiabilidade para seus clientes. 

E não para por aí. Com a evolução vivenciada pela cadeia de suprimentos nos últimos anos, que passou a contar com redes mais dinâmicas e interconectadas, os abastecedores precisaram adaptar-se a uma constante transformação e adotar modelos de negócios cada vez mais mais ágeis.

Atualmente, a identidade de cada fornecedor importa. O consumidor comum aumentou seu grau de exigência, por isso, requer da empresa informações sobre a origem dos produtos, como são acondicionados os insumos, como são os cuidados com suas instalações, a cultura da empresa provedora, entre outros fatores, como a qualidade e pontualidade na disponibilização do que foi prometido. 

Soma-se a isso que os aspectos de planejamento, fabricação, gerenciamento de estoque, compras e logística estão mudando constantemente, com ênfase na otimização e automação de processos de ponta a ponta.

Segundo o Código de Defesa do Consumidor: “Art. 3° Fornecedor é toda pessoa física ou jurídica, pública ou privada, nacional ou estrangeira, bem como os entes despersonalizados, que desenvolvem atividade de produção, montagem, criação, construção, transformação, importação, exportação, distribuição ou comercialização de produtos ou prestação de serviços” (consulte a regulamentação completa aqui).  

Os fornecedores são fatores-chave no processo de satisfação do cliente de uma empresa. Acontece que cada vez mais os consumidores se interessam pela origem dos produtos e as companhias por sua vez, precisam atentar-se a temas como responsabilidade social, impacto ao meio ambiente, integração dos valores dentro da cadeia  de suprimentos. 

Com isso em mente, tanto a escolha como o gerenciamento adequado destes fornecedores é de vital importância para garantir um desempenho confiável e minimizar os riscos.

Importância dos fornecedores na cadeia de suprimentos

De acordo com Aldo Cea Ramírez Doutor (Ph.D), especialista em Operações e Logística, pela Universidade Henri Poincaré (UHP), e professor da Universidade Central do Chile, é fundamental estar atento à gestão: 

 “ Em segurança, alimentação e transporte, caso os fornecedores não se comprometam ou não estejam aliados aos objetivos da empresa, podem  ser gerados atrasos, gargalos e até mesmo a produção pode ser paralisada e o serviço não ser prestado corretamente”.

 

Além disso, explica que “os fornecedores são uma extensão do negócio de trás para frente, no sentido de que são parceiros estratégicos que têm de cumprir a entrega adequada de materiais, peças sobressalentes, dispositivos… enfim, tudo o que fornecem”.

fornecedores
Fonte: Envato

De acordo com a pesquisa  2021 Global Chief Procurement Officer Survey, 75% dos diretores de compras ou CPOs (chief procurement officer) afirmam que é necessária uma melhor troca de informações com fornecedores, sendo a principal estratégia para mitigar riscos de problemas no abastecimento.

Como escolher um fornecedor?

Empresas devem avaliar constantemente seus fornecedores para garantir que eles não se desviem do objetivo firmado. Para isso, são utilizados parâmetros que aderem às necessidades das empresas, como, por exemplo, os custos do serviço, a velocidade de resposta, a qualidade dos produtos adquiridos, os níveis de inovação, entre outros.

A este respeito, Aldo Cea diz à Drivin que o método tradicional de escolha de um fornecedor é “definir critérios, fatores ou variáveis que ajudem a escolher o fornecedor do ponto de vista administrativo, ou seja, que não tenha , problemas fiscais. , que atende a alguma certificação ISO, por exemplo”.

Além disso, acrescenta que é possível escolher pensando do ponto de vista técnico.

“O fornecedor precisa atender  às especificações do produto que a empresa possui, como tamanho, peso e funcionalidades. Da mesma forma, serviços como garantia e serviço pós-venda podem ser considerados rápidos e seguros, desde que haja um bom atendimento à empresa posteriormente, quando for necessária uma atualização ou melhoria “.

fornecedores

Fornecedores na cadeia de Suprimentos 

Algumas empresas podem trabalhar com um fornecedor ou vários deles. No caso de ter várias fontes de abastecimento, isso pode gerar entregas que diferem em qualidade, devido à variabilidade de cada processo produtivo.

Isso se deve ao fato de que a qualidade é de responsabilidade direta dos fornecedores, que devem verificar se os itens, serviços e/ou componentes atendem às especificações indicadas e previamente acordadas.

Por outro lado, contar com poucas fontes de abastecimento também traz consigo alguns riscos, dos quais o mais importante é a dependência mútua.

Além disso, embora a cooperação e a resolução de problemas seja favorecida ao se  ter um único provedor, há menos incentivos para inovar ou investir em melhorias de processos ou tecnologias.

Tipos de fornecedores

A realização dessa classificação pode variar, mas uma das mais conhecidas divide os fornecedores em três tipos:

“a) Monopolistas: fabricantes de produtos exclusivos dentro do mercado; o volume de compra determina o grau de atendimento e relacionamento. 

b) Habituais: fornecedores tradicionais consultados numa coleta de preços. Possuem uma linha de produto padronizada e bastante comercial. Geralmente são os que prestam melhor atendimento, pois sabem que existe concorrência e que seu volume de vendas está ligado à qualidade de seus produtos e ao tratamento dado ao cliente. 

c) Especiais: são os que ocasionalmente poderão prestar serviços, mão-de-obra e até mesmo fabricação de produtos, que requerem equipamentos especiais ou processos específicos e que normalmente não são encontrados nos fornecedores habituais.” 

Para consultar a fonte dessas informações, clique aqui

Aspectos a serem considerados antes de trocar de fornecedor

Esse é um tipo de decisão de alto impacto na cadeia de suprimentos e deve ser tomada com cautela, observando diversos aspectos:

➤ Processos logísticos

As atividades e processos logísticos são o elo entre a produção e os mercados. Refere-se ao controle e administração do fluxo de bens e serviços desde sua origem até a entrega do produto final no ponto de consumo.

O preço dos produtos/serviços necessários

É preciso conhecer bem o valor de mercado atual de produtos e serviços, caso contrário pode-se escolher opções que não valham a pena financeiramente

Fornecedores estratégicos e seu valor agregado

Os serviços oferecidos pelo provedor ou provedores devem ser estratégicos, além disso, precisam oferecer valor agregado acima da concorrência. Ao projetar soluções de informações e análises oportunas, é possível tomar decisões melhores e corretas a todo momento, obtendo resultados quantificáveis.

 

Drivin é a melhor parceira logística para seu negócio. Conquiste visibilidade de ponta a ponta no seu transporte e faça as melhores entregas. Peça uma demonstração gratuita aqui.

Content Specialist