Aprimoramento de rota

Entenda como ter um controle de frota mais eficiente

Um dos principais desafios de uma empresa de logística é fazer um controle de frota eficiente. Isso garante, entre outros aspectos:

  • a qualidade das entregas;
  • a otimização de custos;
  • a redução no número de veículos ociosos.

Aliás, gerenciar uma grande quantidade de veículos é trabalhoso. Além dos processos rotineiros, também é importante estar preparado para adversidades externas que possam influenciar diretamente na operação logística. 

Uma boa gestão é capaz de ajudar em todos esses processos, contribuindo também para a redução de custos da empresa. Por isso, a seguir, vamos te dar algumas dicas de como ter um controle de frota mais eficiente. Confira!

O que é o controle de frota?

Gestão ou controle de frota é um processo que tem como base fazer um gerenciamento total sobre os veículos da empresa. O processo permite que todas as atividades e informações possam ser monitoradas e centralizadas.

Assim, é possível ter maior controle sobre todos os detalhes que envolvem os veículos na operação logística. Isso inclui a manutenção, o gasto de combustível e a quilometragem. Com o controle de frota, é possível também:

  • avaliar o desempenho dos motoristas;
  • melhorar a produtividade;
  • garantir a disponibilidade dos veículos;
  • ter a manutenção em dia;
  • reduzir despesas;
  • evitar erros operacionais;
  • garantir a correta alocação do orçamento destinado à área.

A atividade geralmente é desenvolvida por um profissional que trabalha diretamente com o gerenciamento da frota. Sua função é organizar, acompanhar e otimizar todas as despesas e atividades relacionadas à frota da empresa.

Como ter mais eficiência no controle de frota?

Após entender o quanto é importante ter um controle de frota no seu negócio, provavelmente você deve ter se perguntado: mas como fazer uma gestão mais eficiente? Para te ajudar nesse desafio, levantamos alguns pontos que devem ser levados em consideração nesse processo. Confira a seguir.

Mapeie as informações da frota

O primeiro passo para melhorar o controle de frota do seu negócio é ter conhecimento de todas as informações sobre os veículos da empresa. Saber qual é a estrutura disponível torna-se essencial. Para isso, você deve fazer um levantamento sobre toda a frota, sendo ela formada por caminhões, carros ou motos.

Essas informações devem ser anotadas em um relatório ou uma planilha, com a descrição de cada detalhe sobre os veículos:

  • Marca.
  • Modelo.
  • Ano.
  • Placa.
  • Quilometragem atual.
  • Data da última revisão.

Isso garante que você tenha controle total sobre os veículos para melhorar a gestão. 

Gerencie o consumo de combustível

Ter domínio sobre o consumo de combustíveis é um dos maiores desafios para quem trabalha com logística. No entanto, saber nivelar esse gasto faz com que você gerencie melhor sua frota. Sem contar as informações importantes sobre o uso inadequado dos veículos, a necessidade de manutenção, entre outros.

Além disso, com essa gestão, você também consegue ter mais dados sobre os fatores externos que influenciam diretamente nesse consumo. Outra vantagem é poder escolher o melhor combustível para sua frota, avaliando qual tem melhor custo-benefício. 

Controle os gastos com manutenção

A manutenção preventiva é uma estratégia que ajuda a reduzir custos com sinistros, manutenção corretiva e, inclusive, ociosidade da frota. Para isso, é importante que você tenha um cronograma de revisões, trocas de peças e de óleo. Isso garante maior produtividade da sua frota e evita que ela fique ociosa ou com grandes demandas de serviço. 

Uma sugestão é verificar as recomendações específicas das montadoras. Baseie-se nas informações que você coletou no mapeamento de frota, como marca, modelo etc. Além disso, você também deve cuidar para estar sempre em conformidade com a legislação:

  • Faça verificações diárias dos motoristas e de manutenção.
  • Realize inspeções pré-compra de veículos.
  • Garanta que os defeitos relatados sejam corrigidos.

Faça gestão dos condutores

Fazer uma gestão dos colaboradores que conduzem os veículos é parte muito importante no processo de controle de frota. Aliás, todos os envolvidos na operação logística devem ser devidamente treinados. Isso contribui também para que os motoristas aprendam a dirigir de forma segura e econômica

Por meio de palestras ou treinamentos, é possível abordar temas como:

  • limite de horas que devem dirigir por dia;
  • alimentação saudável;
  • remédios a serem evitados enquanto dirigem;
  • aspectos que contribuem para o bem-estar e a segurança do colaborador.

Tenha uma previsão de despesas

Fazer uma previsão de despesas é uma ótima estratégia para o seu controle de frota. Para isso, você deve manter sempre atualizadas e detalhadas as informações de cada veículo. O objetivo é garantir o pagamento de eventuais despesas e ter previsão de custos regulares, como manutenção e combustível.

Com todas as informações mapeadas e sempre atualizadas, você consegue fazer o controle de frota de maneira eficiente. Assim, passa a entender o que cada veículo gasta. E pode, então, elaborar uma estimativa de gastos prováveis, além de conseguir prever também os gastos constantes.

Utilize a tecnologia para o controle de frota

Com tantos processos para serem revistos e controlados, fazer tudo manualmente exige tempo e dá trabalho. Por isso, utilizar a tecnologia a seu favor é essencial para o sucesso do controle de frota do seu negócio.

Existem diversos sistemas disponíveis no mercado. O sistema da Driv.in ajuda a melhorar o controle de entrada e saída de veículos, evitando que fiquem parados no pátio. Além disso, melhora a qualidade dos serviços prestados, já que as entregas de mercadorias cumprem o prazo estipulado. Conheça a Driv.in e aprenda a enfrentar melhor os desafios da cadeia logística. Acesse nosso blog e leia mais artigos como este!

Alvaro é Engenheiro Comercial. Atualmente atua como o Head da Drivin no Brasil, empresa que oferece uma solução logística SaaS, que permite fazer um planejamento logístico inteligente para empresas com operações de entrega de produtos, impactando diretamente na melhoria no nível de serviço entregue aos clientes e redução dos custos com transporte.